Bouterse toma posse como presidente do Suriname

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, não compareceu hoje à cerimônia da posse de Desi Bouterse como presidente do Suriname. Bouterse, de 64 anos, governou o Suriname como ditador entre 1980 e 1988 e no começo dos anos 1990, mas agora assumiu a presidência após ter sido eleito para o cargo em 19 de julho. Chávez seria o único chefe de Estado presente à posse de Bouterse e ainda não são conhecidas as razões para sua ausência ao evento.

AE-AP, Agência Estado

12 de agosto de 2010 | 14h02

A comunidade internacional vê Bouterse com receio. Ele encabeçou dois golpes de Estado no Suriname, país que ficou independente da Holanda em 1975, além de ter sido condenado por narcotráfico na Holanda. No Suriname, ele foi acusado de assassinar opositores.

Os Estados Unidos, que alertaram Bouterse a respeitar os Direitos Humanos, enviaram apenas seu embaixador em Paramaribo ao evento. Bouterse prometeu respeitar as leis e lutar contra a corrupção. "O presidente será o presidente de todos os surinameses, não importa quem eles sejam" disse Bouterse, no discurso da posse.

Bouterse foi condenado a 11 anos de prisão por tráfico de drogas na Holanda, em 1999, à revelia. Ele também deveria participar, como testemunha em um tribunal do Suriname, do julgamento pelos "assassinatos de dezembro", uma matança de opositores ocorrida no Forte Zelândia, em 1982, quando Bouterse era ditador militar do país. O julgamento foi adiado e Bouterse nega envolvimento no episódio.

Tudo o que sabemos sobre:
presidenteSurinameposse

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.