Bové deixa prisão e sai de férias

O líder antiglobalização francês José Bové foi solto hoje e deixou a prisão onde estava detido desde 19 de junho, acusado por danificar um restaurante McDonald´s. Bové, com onze quilos a menos após realizar uma greve de fome em sua cela, foi aplaudido por centenas de seus simpatizantes quando, sorridente, abandonou a penitenciária de Villeneuve-Les-Maguellone, próxima a Montpellier. O dirigente se considera vítima de uma perseguição judicial e de uma violação das liberdades sindicais. Depois de algumas semanas de férias, que passará em um barco a vela, Bové terá de enfrentar novamente a Justiça. Em setembro, uma corte de cassação se pronunciará sobre uma sentença de 14 meses de prisão contra ele por acusação de destruir um cultivo transgênico.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.