Bové é proibido de viajar para reunião da OMC

A Justiça da França proibiu hoje a saída do país do dirigente do movimento contra a globalização econômica José Bové. Ele tinha prevista uma viagem ao México, onde participaria da reunião de cúpula da Organização Mundial do Comércio (OMC). Segundo a corte, Bové cumpre serviço à comunidade em troca de uma pena de prisão.Bové deixou a cadeia no início de agosto depois de ter cumprido cinco semanas dos 10 meses de condenação por destruir plantações de transgênicos. O presidente do tribunal de Millau, Xavier Puel, disse que Bové havia pedido permissão para viajar ao México antes da cúpula da OMC. "Sob as condições impostas por sua liberdade condicional, isto (a viagem) é legalmente impossível", afirmou o juiz.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.