BP diz que pagará toda limpeza do vazamento de óleo

A gigante do setor de energia BP PLC se comprometeu hoje a pagar "todos os custos necessários e apropriados de limpeza" pelo vazamento de óleo ocorrido no Golfo do México. A declaração ocorre após a administração dos Estados Unidos exigir que a BP faça mais para lidar com o vazamento, que ameaça uma grande área da costa da Louisiana. Segundo o governo do presidente Barack Obama, a responsável pelo vazamento é a companhia.

AE, Agência Estado

03 Maio 2010 | 10h35

"A BP assume a responsabilidade por responder ao vazamento de óleo da (plataforma) Deepwater Horizon. Nós vamos limpá-lo." A empresa se comprometeu ainda a analisar todos os pedidos de compensação "rapidamente" e pagá-los quando forem justificados.

O óleo começou a vazar no Golfo do México após uma explosão no dia 20 do mês passado. Agora, uma grande mancha de óleo se dirige à costa dos EUA. O custo do desastre ambiental é estimado em bilhões de dólares.

"A BP montou um processo robusto para lidar com as alegações resultantes do incidente com a Deepwater Horizon", afirma a empresa, no comunicado divulgado em seu site. A companhia diz estar "comprometida a pagar as alegações legítimas e objetivamente verificáveis por outras perdas e danos causados pelo vazamento".

A BP operava a plataforma, que era de propriedade da Transocean, sediada em Houston. Já foram abertos vários processos contra ambas por causa do ocorrido.

A explosão da semana passada matou 11 homens e iniciou o vazamento. O acidente macula a imagem de uma companhia mais verde que a BP tenta manter. Em 2005, houve nos EUA uma explosão de uma refinaria da BP que matou mais de dez pessoas.

Obama

Em visita à Louisiana, Obama advertiu ontem que o vazamento ameaça se transformar em um "desastre ambiental gigantesco e sem precedentes". O tamanho da mancha foi estimado em 50 quilômetros de extensão. Ainda não há estimativas definitivas sobre a quantidade de óleo que pode vazar, mas o número final poderia ultrapassar o do navio Exxon Valdez, que, em 1989, derramou 42 milhões de litros de petróleo, no maior vazamento do tipo na história dos EUA. As informações são da Dow Jones.

Mais conteúdo sobre:
EUA ambiente vazamento óleo BP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.