Braço da Al-Qaeda na Síria promete revidar ataques

O grupo sírio afiliado à Al-Qaeda Frente Nusra prometeu neste domingo "usar todos os meios possíveis" para revidar os ataques aéreos realizados pela coalizão liderada pelos EUA e advertiu que o conflito poderá chegar a países ocidentais que ingressarem na aliança.

Estadão Conteúdo

28 de setembro de 2014 | 20h05

Os EUA consideram o Frente Nusra como grupo terrorista, mas os rebeldes sírios há muito tempo o veem como um forte aliado contra os extremistas do Estado Islâmico - principal alvo da coalizão - e das forças do presidente sírio, Bashar Assad.

Rebeldes sírios, ativistas e analistas têm alertado que o combate ao Frente Nusra vai injetar mais caos ao conflito sírio e indiretamente ajuda Assad, atacando um de seus principais adversários. Os EUA insistem na renúncia de Assad, mas não atacam suas forças, que estão se beneficiando dos ataques aéreos. Fonte: Associated Press

Mais conteúdo sobre:
SíriaAl-QaedaEUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.