Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Braço do Hamas diz que perdeu 48 militantes em Gaza

Abu Obeida, porta-voz das Brigadas Ezzedine Al-Qassam, braço armado do grupo militante islâmico Hamas, afirmou hoje que perdeu apenas 48 militantes durante os 22 dias de operação militar israelense na Faixa de Gaza. O grupo afirmou que permanecerá lutando até que as forças de Israel se retirem do enclave palestino. "Nós anunciamos ao nosso povo o martírio de 48 combatentes Qassam", disse Obeida, em uma entrevista coletiva na TV.Israel afirmou que mais de 500 membros do Hamas morreram durante a operação militar iniciada em 27 de dezembro e encerrada ontem com um cessar-fogo. Médicos de Gaza afirmam que mais de 1.300 palestinos morreram por causa da violência. Obeida disse ainda que Israel perdeu "pelo menos 80 soldados". Os israelenses reconhecem dez soldados mortos.O Hamas iniciou ontem um cessar-fogo de uma semana, mas afirma que voltará a atacar a menos que Israel retire todas suas tropas de Gaza. "Nós demos ao inimigo sionista uma semana para se retirar da Faixa de Gaza", disse o porta-voz, assegurando que caso isso não aconteça haverá "resistência".A capacidade do movimento islamita de lançar foguetes em Israel não diminuiu, segundo o porta-voz. Um dos principais objetivos dos israelenses era interromper o lançamento de foguetes. "Nosso arsenal de foguetes não foi afetado e nós continuamos a dispará-los durante a guerra sem interrupção", disse o funcionário. "Nós ainda somos capazes de lançá-los e, se Deus quiser, nossos foguetes atingirão outros alvos."Obeida afirmou que durante a guerra o Hamas lançou em território israelense 345 foguetes Qassam, 213 foguetes Grad e 422 morteiros. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.