Braço estudantil de partido islâmico é acusado de série de ataques a policiais

Estudantes integrantes do Jamaat-e-Islam, o principal partido político islamista de Bangladesh, espancaram em público e à luz do dia um policial na cidade de Rajshahi, no noroeste do país, a 260 quilômetros da capital, Daca. Um dia antes, dois policiais ficaram feridos na mesma cidade, em explosões atribuídas aos islamistas.

O Estado de S.Paulo

02 de abril de 2013 | 02h01

O Islami Chhatra Shibir, braço estudantil do partido, é acusado de uma série de ataques em Bangladesh. Ontem, o ministro do Interior, Mohiuddin Khan Alamgir, prometeu usar a lei para "extirpar totalmente" o fundamentalismo do país. "Aqueles que atacam um policial sem provocação são certamente inimigos do país e de seu povo", disse o ministro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.