Brasiguaios e sem-terras disputam propriedade no Paraguai

Crise política traz à tona conflitos entre trabalhadores sem-terra e fazendeiros brasiguaios.

BBC Brasil, BBC

27 de junho de 2012 | 04h42

Conflito por terras

Cerca de 5.000 famílias de trabalhadores sem-terra estão há oito meses instaladas no assentamento Santa Lucia, na região de Ñacunday, no leste do Paraguai.

As terras que as famílias ocuparam são reivindicadas pelo fazendeiro brasileiro Tranquilo Favero.

Conhecido no país como o "rei da soja", ele é dono de grande parte das áreas cultivadas na região e é considerado o maior inimigo dos sem-terra de Ñacunday.

Os sem-terra acusam Favero de ter ocupado as terras ilegalmente e de ter ordenado o assassinato de camponeses; já o produtor diz que as acusações são absurdas e afirma ter todos os títulos dos terrenos.

Com a destituição do ex-presidente paraguaio Fernando Lugo na última sexta-feira, as famílias temem que a qualquer momento tenham de deixar o acampamento, uma vez que Favero obteve vitória judicial para reaver a terra.

No dia 15 de junho seis policiais e 11 sem-terra morreram em confronto durante uma reintegração de posse em Curuguaty (a 250 quilômetros de Assunção).

Esquerdista, Lugo ficou conhecido por defender os direitos dos trabalhadores sem-terra no país.

As mortes ocorridas durante a ação foram apontadas por congressistas algumas das principais razões para a destituição de Lugo, na última sexta-feira. BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Tudo o que sabemos sobre:
paraguaialsofotosgaleria

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.