Brasil amplia compras de produtos de Bangladesh

Em menos de 10 anos, o País aumentou em mais de 26 vezes o volume de aquisição de artigos têxteis do país asiático

GENEBRA, O Estado de S.Paulo

20 de maio de 2013 | 02h06

Não são apenas as empresas europeias e americanas que nos últimos anos transformaram Bangladesh em sua própria fábrica de produtos têxteis. Dados oficiais do governo brasileiro indicam que, nos últimos anos, a entrada de camisetas, suéteres, jeans e outros produtos têxteis de Bangladesh no mercado nacional aumentou drasticamente, fornecendo também para marcas locais.

Segundo dados oficiais, o Brasil importava apenas US$ 7 milhões em 2005. Em 2012, esse volume foi 26 vezes superior, num total de US$ 185 milhões.

A balança comercial registrou 77% de crescimento entre 2010 e 2011 e outros 19% de aumento em 2012 na entrada de têxteis do país asiático ao Brasil. A expansão não para. Nos três primeiros meses de 2013, o crescimento nas importações foi de mais 20% em relação a 2012.

Para Tom Grinter, representante do sindicato internacional IndustriALL, empresas brasileiras terão de pensar em se unir ao acordo assinado pelas multinacionais da moda. "Apenas com uma ação global é que se poderá garantir os direitos dos trabalhadores locais", disse Grinter.

"Convidamos o Brasil a também considerar a ação e garantir que o que está comprando venha de fábricas que não representem uma ameaça às vidas dos trabalhadores", completou. / J.C.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.