Brasil, Argentina e Paraguai vão discutir segurança na fronteira

Os vizinhos Brasil, Argentina e Paraguai devem discutir amanhã, em Puerto Iguazu (Argentina), ações conjuntas na tríplice fronteira, no sul do País, de combate ao terrorismo internacional. O problema tornou-se mais preocupante após os ataques ocorridos nos Estados Unidos, no dia 11 deste mês.Desde o atentado contra o World Trade Center, em Nova York, e ao Pentágono, em Washington, este será o primeiro encontro dos três países e, talvez, o princípio de um acordo contra o terrorismo. As últimas ações contra suspeitos, feitas principalmente por autoridades paraguaias, surpreenderam seus parceiros da aliança tripartite, principalmente em Foz do Iguaçu, no Brasil, já que não houve comunicação ou troca de informações.Dos três países, o Paraguai parece ser o mais interessado em ajuda externa para acabar não só com a má propaganda de que acolhe suspeitos de terrorismo, como para ampliar suas investigações.Hoje o Brasil investiga seis pessoas por suspeita de envolvimento com terrorismo. Todos os nomes são guardados pela Polícia Federal, que mantém na fronteira uma força anti-terror e, apesar de as autoridades locais negarem, conta com apoio do FBI - a polícia federal americana.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.