Brasil assumirá papel mais efetivo no processo de paz no Oriente Médio

Ministro das Relações Exteriores, Antonio Patriota, fez a declaração em viagem oficial a Israel

EFE,

14 de outubro de 2012 | 17h44

O ministro das Relações Exteriores, Antonio Patriota, disse neste domingo em Jerusalém, durante uma viagem oficial a Israel e aos territórios palestinos, que o Brasil assumirá um papel mais efetivo nos esforços de paz na região.

"Veremos o Brasil adotando um perfil em linha com seu peso econômico, ao fato de que mantemos relações amigáveis com todos os membros das Nações Unidas e não temos inimigos", disse Patriota ao presidente israelense, Shimon Peres.

"Talvez estejamos em uma situação única para escutar todas as partes e participar dos esforços da paz", afirmou o chanceler.

Patriota começou hoje em Jerusalém seu périplo de dois dias pela região, que o levará na segunda-feira para a cidade de Ramala, na Cisjordânia, onde ele se reunirá com dirigentes da Autoridade Nacional Palestina (ANP).

Em Israel, Patriota encontrará hoje o chefe de Governo, Benjamin Netanyahu, e o chanceler israelense, Avigdor Lieberman, entre outros ministros.

Em sua reunião com Peres, Patriota disse que o governo brasileiro é "muito consciente das tensões na região, origem de grande preocupação para o Brasil", como a situação na Síria e o estagnado processo de paz entre israelenses e palestinos.

"Gostariamos de ver a paz entre Israel e os palestinos avançando em um ritmo mais rápido, mas parece que há uma paralisia no que algum dia se denominou processo de paz", afirmou.

Tudo o que sabemos sobre:
IsraelJerusalémAntonio Patriota

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.