Brasil atua entre Síria e Israel, indica Amorim

O Brasil já atua como mediador das negociações de paz entre Israel e a Síria, segundo indicou o ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, em Nova York. A mediação não seria formal, mas o próprio chanceler disse que se reuniu com o premiê israelense, Binyamin Netanyahu, e o presidente sírio, Bashar Assad, para discutir o assunto.

Gustavo Chacra CORRESPONDENTE NOVA YORK, O Estado de S.Paulo

28 de setembro de 2010 | 00h00

Ontem, o porta-voz do Departamento de Estado dos EUA, P. J. Crowley, afirmou que o chanceler da Síria, Walid al-Moualem, está "muito interessado" no diálogo com Israel.

Questionado pelo Estado, o chanceler brasileiro especificou o tipo de envolvimento brasileiro no diálogo. "Nós já conversamos quando estivemos em Israel. Em função da conversa de Lula com os israelenses, fui à Síria. Depois, retornei a Israel e me encontrei com Netanyahu. E novamente voltei a Damasco. Se isso é mediação, eu não sei." Em seguida, citando Molière, disse: "Talvez já estejamos mediando e nem sabemos."

Segundo o Estado apurou, Damasco tem interesse na mediação do Brasil e da Turquia. Nas últimas semanas, os EUA intensificaram os esforços para abrir a "via síria" e levar os dois lados de volta para a mesa de diálogo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.