Brasil condena violência no Oriente Médio

O Ministério das Relações Exteriores divulgou nota nesta quinta-feira deplorando e condenando o atentado terrorista ocorrido quinta-feira em Netanya, em Israel. "O governo brasileiro reafirma sua convicção de que ações de violência apenas servem para agravar a situação no Oriente Médio, com o acúmulo de hostilidade e intolerância", afirma a nota. O governo conclama ainda, de acordo com a nota, a Autoridade Nacional Palestina (ANP) a empenhar-se para que sejam coibidos os atos terroristas. Além disso, pede às partes envolvidas no conflito a uma postura de moderação e também a empreender esforços para interromper a espiral de violência. É a seguinte a íntegra da nota: "O governo brasileiro deplora e condena vigorosamente o violento atentado terrorista ocorrido ontem, dia 27 de março, em Netanya, que deixou duas dezenas de mortos e mais de uma centena de feridos entre a população israelense, e, em nome de toda a sociedade brasileira, estende aos familiares das vítimas seus profundos sentimentos de pesar. Ao repudiar tal ato, materializado no momento da celebração da Páscoa Judaica e do exame do plano saudita de paz na Reunião de Cúpula da Liga dos Estados Árabes em Beirute, o governo brasileiro reafirma sua convicção de que ações de violência apenas servem para agravar a situação no Oriente Médio, com o acúmulo de hostilidade e intolerância. O governo brasileiro exorta a liderança da ANP a empenhar-se para que sejam coibidos os atos terroristas e, mais uma vez, conclama as partes envolvidas à moderação e a empreender todos os esforços para interromper a espiral de violência, solidarizando-se, nesse sentido, com a comunidade internacional em seu firme compromisso de criar condições para a retomada do processo de negociação de uma paz justa e duradoura entre árabes e israelenses."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.