Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Brasil e Argentina enviarão missão à Bolívia nesta sexta-feira

Os presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Néstor Kirchner decidiram enviar nesta sexta-feira uma missão para tentar mediar uma saída negociada para a crise na Bolívia. Pelo Brasil, irão o assessor para assuntos Internacionais Marco Aurélio Garcia, e o chefe do Departamento da América do Sul do Itamaraty, José Eduardo Felício. Do lado argentino, viajará o subsecretário de política latino-americana Eduardo Sguiglia. O ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, disse que o objetivo da missão é "de observação, apoio ao diálogo e oferecer solução pacífica e legal". De acordo com o chanceler, é preciso que esta busca de solução tenha como base o diálogo, porque, no caso da Bolívia, há um governo legítimo e há falta de diálogo.A missão terá encontros com o presidente Gonzalo Sánchez de Lozada e com representantes de vários partidos. Haverá também encontros com os líderes da Nova Força Republicana, Manfred Reyes Villa, e do Movimento de Esquerda Revolucionário, o ex-presidente Jaime Paz Zamora. O grupo deve ir também até Cochabamba.Amorim considera que a palavra "intermediar" para esta missão é muito prematura, mas que, em face das dificuldades para se estabelecer um diálogo no país, pareceu oportuno enviar emissários e discutir com o governo, mas também abrir portas para o diálogo com oposição.

Agencia Estado,

16 de outubro de 2003 | 19h43

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.