Brasil e China vão aumentar a cooperação militar

Ministro chinês acredita acordo cria uma nova fase de desenvolvimento entre os dois países

Efe,

17 Novembro 2009 | 04h43

Os ministros de Defesa do Brasil, Nelson Jobim, e da China, Liang Guanglie, fecharam um acordo, durante uma reunião em Pequim, para aumentar a cooperação militar bilateral, como na formação de oficiais para as missões de paz. As informações são da agência oficial de notícias chinesa Xinhua.

 

Além disso, as autoridades do Brasil e China concordaram em aumentar a cooperação na indústria militar, ciência e tecnologia, assim como criar uma comissão conjunta entre os dois ministérios para ampliar os intercâmbios e a cooperação.

 

Jobim destacou que o Brasil espera aprofundar a sua cooperação com as Forças Armadas da China, fazendo deste acordo um marco da relação estratégica entre as duas nações emergentes.

 

Já Liang declarou que Pequim e Brasília "entraram em uma nova fase de completo desenvolvimento", que se iniciou em 2004, quando o presidente chinês, Hu Jintao, visitou o Brasil.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.