Brasil e OEA pedem reunião do Conselho de Segurança

Em reunião nesta noite em Nova York, representantes da Organização dos Estados Americanos (OEA) e do governo brasileiro decidiram enviar ainda hoje carta à embaixadora dos Estados Unidos junto à ONU, Suzan Rice, pedindo a convocação extraordinária do Conselho de Segurança das Nações Unidas para discutir a situação em Honduras.

LEONENCIO NOSSA, Agencia Estado

22 de setembro de 2009 | 19h26

Diplomatas brasileiros informaram que a carta pede a segurança da embaixada brasileira em Tegucigalpa, cercada por tropas militares de Honduras. A carta também pede a segurança do presidente deposto Manuel Zelaya, que está abrigado no prédio da representação brasileira.

A decisão de enviar a carta à Suzan Rice, embaixadora que responde pela presidência do Conselho, foi tomada em reunião entre integrantes da delegação brasileira junto à ONU e da OEA. O ministro de Relações Exteriores, Celso Amorim, e a embaixadora do Brasil junto à ONU, Maria Luiza Viotti, participaram da redação do documento.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.