Brasil é omisso na crise síria, acusa ONG

A ONG de defesa dos direitos humanos Human Rights Watch considerou o envolvimento do governo brasileiro na Primavera Árabe decepcionante e pediu ao País que não adote uma política de dois pesos e duas medidas em questões internacionais.

GUSTAVO CHACRA , CORRESPONDENTE / NOVA YORK, O Estado de S.Paulo

24 de janeiro de 2012 | 03h03

"O Brasil não deveria agir da mesma forma que o Ocidente. Na verdade, o Brasil deveria ser consistente com suas posições de defesa dos direitos humanos, e não tomar uma decisão apenas com questionamentos sobre uma agenda secreta do Ocidente", disse ao Estado Philippe Bolopion, diretor da entidade na ONU, sobre a abstenção brasileira em uma resolução contra a Síria no Conselho de Segurança.

Na avaliação de Bolopion, o País tem peso em política internacional por ser uma democracia. "Ao abster-se de apoiar uma condenação a uma ditadura, o governo brasileiro acaba legitimando um regime repressor", disse.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.