Brasil é quem mais remove conteúdo online

Uma ferramenta do Google revelou ontem que o Brasil foi o país que fez mais pedidos para remoção de conteúdo ou quebra de sigilo de usuários da internet. Entre julho e dezembro, o governo brasileiro fez 291 solicitações para a companhia, grande parte delas relacionada ao popular site de relacionamentos Orkut - marca pertencente ao Google.

, O Estado de S.Paulo

21 de abril de 2010 | 00h00

Em segundo lugar aparece a Alemanha, com 188 pedidos, seguida da Índia (142) e Estados Unidos (123). Os números não incluem a China, que considera a censura uma política de Estado. Se Pequim fosse incluída na lista, certamente estaria no topo do ranking, porque o governo só permitia que o Google operasse no país se ocultasse milhares de sites dos resultados de busca.

Ao lançar a ferramenta que dá o ranking dos pedidos, o Google diz acreditar que a transparência vai ajudar a reduzir a censura. Segundo a companhia, os números não são precisos. A empresa disse ainda que a divulgação da informação coincidiu com a reclamação conjunta de proteção de dados de Grã-Bretanha, Canadá, Israel, França, Irlanda, Nova Zelândia, Alemanha, Espanha, Itália e Holanda. Os dez países pedem que o Google auxilie na liberação de dados de usuários para solucionar crimes virtuais.

Segundo o Google, a maior parte dos pedidos de remoção de conteúdo e quebra de sigilo feitos pelo Brasil tem relação com crimes de falsidade ideológica e difamação, principalmente em comunidades do Orkut.

Os dados não incluem pedidos de usuários comuns ou empresas para a remoção de imagens, blogs ou vídeos no YouTube, além do conteúco identificado pela empresa como impróprio ou ilegal. / THE GUARDIAN

QUEBRA DE SIGILO

1º lugar: Brasil

Governo fez 291 pedidos

2º lugar: Alemanha

Berlim fez 188 solicitações

3º lugar: Índia

País fez 142 pedidos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.