Brasil envia à Venezuela especialistas em voto eletrônico

A pedido das autoridades eleitorais da Venezuela, o Brasil enviará ao país dois especialistas em urnas eletrônicas, em vista do referendo sobre o mandato do presidente Hugo Chávez, previsto para 15 de agosto. Os técnicos viajarão em algum momento da próxima semana e trabalharão na sede do Conselho Nacional Eleitoral (CNE), em Caracas, disse o chanceler brasileiro, Celso Amorim, sem dar mais detalhes. Para a Venezuela "é muito importante que esse processo (do referendo) tenha credibilidade", acrescentou Amorim. O Brasil faz parte do chamado Grupo de Amigos da Venezuela. No país vizinho, acrescentou o chanceler, falando a jornalistas em seu gabinete, "as coisas estão encaminhadas para uma saída institucional". O ministro brasileiro explicou ainda que, embora seja impossível - em qualquer país - garantir cem por cento a transparência num processo eleitoral, é possível reduzir o nível de dúvida sobre os resultados.

Agencia Estado,

09 de julho de 2004 | 18h58

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.