Brasil envia aviões para treino na Tríplice Fronteira

Dois aviões-caça F-5 da Força Aérea Brasileira pousaram neste domingo no aeroporto de Foz do Iguaçu, no Paraná. Dois outros aviões-caça Mirage estão no aeroporto de Campo Grande (MS). Foz do Iguaçu, que faz fronteira com o Paraguai e Argentina, a chamada Tríplice Fronteira, é uma das áreas consideradas sensíveis no País pelo setor de inteligência como possível refúgio de terroristas. O governo tem uma preocupação especial com esta região por causa da facilidade de trânsito entre três países e pela grande quantidade de representantes da comunidade árabe na região. Essa preocupação existe porque o governo considera que essa população possa ser alvo de ataques ou mesmo abrigar ou dar algum tipo de apoio a pessoas ligadas ao terrorismo. O comandante da Aeronáutica, brigadeiro Carlos de Almeida Baptista, assegurou à Agência Estado que os aviões estão em treinamento normal, já marcados anteriormente. ?Tudo estava previsto e não tem nada a ver com os últimos acontecimentos?, garantiu o brigadeiro, referindo-se ao início da guerra dos Estados Unidos contra os terroristas no Afeganistão. ?Os aviões fazem parte de missões de treinamento de policiamento do tráfego aéreo na região?, disse o brigadeiro. Segundo Carlos Baptista, é assim que a Aeronáutica se exercita e se capacita para combater o tráfego ilícito. Os treinamentos, esclareceu, são feitos segundo planejamentos da FAB, distribuídos em vários estados brasileiros. Leia o especial

Agencia Estado,

07 Outubro 2001 | 21h27

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.