Brasil envia suprimentos e remédios contra cólera para o Haiti

Segundo o ministério da Saúde, dois epidemiologistas também estão a caminho de Porto Príncipe

estadão.com.br,

26 de outubro de 2010 | 16h46

SÃO  PAULO -  O ministério da Saúde anunciou nesta terça-feira, 26, o envio de um carregamento de remédios e suprimentos para combater a epidemia de cólera no Haiti.

Veja também:

linkOMS diz desconhecer origem de epidemia

linkSobe para 284 número de mortes no Haiti

Segundo comunicado do ministério, entre o material que partirá do Rio de Janeiro na quarta-feira, estão hipoclorito de sódio para purificar água e soros e sais para hidratar pacientes. Dois epidemiologistas do ministério irão ao país.

De acordo com o representante brasileiro no comitê gestor Brasil-Haiti, Carlos Felipe D'Oliveira, o Brasil estuda a possibilidade de compra emergencial de mais insumos e medicamentos para ajudar o governo haitiano.

"Esta é a primeira crise sanitária desde o forte terremoto que atingiu a ilha, em janeiro. O Brasil vai ajudar no que for possível para auxiliar na prevenção e no tratamento das pessoas", disse.

Na segunda-feira, o ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, anunciou um pacote de ajuda de US$ 2 milhões ao país por causa da epidemia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.