Brasil enviará ajuda a países atingidos pelo furacão Ike

O governo brasileiro vai enviar alimentos, remédios, médicos e ajuda financeira a Cuba e ao Haiti, dois países do Caribe atingidos pelo furacão Ike. A decisão de despachar um avião Hércules com gêneros alimentícios e medicamentos para as ilhas caribenhas foi tomada hoje pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, pouco depois de seu telefonema ao presidente de Cuba, Raúl Castro.Lula ligou para Castro por volta de meio dia para oferecer auxílio e conversou com ele durante uma hora. Ele ouviu do líder cubano que a ilha havia sido duramente castigada pelo furacão, considerado o mais grave dos últimos 200 anos. "Parece que a bomba de Hiroshima explodiu aqui", disse Castro ao colega brasileiro.O presidente cubano contou que o Ike destruiu plantações de banana e de açúcar e paralisou minas de níquel, produto de exportação do país. Disse ainda que o número de mortos só não foi maior - até àquela altura a tormenta tinha matado quatro pessoas - porque o sistema de defesa cubano é muito bem preparado. O governo brasileiro também poderá enviar auxílio à República Dominicana e à Jamaica, outros dois países devastados por furacões.Antes mesmo da conversa de Lula com Castro, o assessor especial para Assuntos Internacionais, Marco Aurélio Garcia, telefonou para o presidente do Haiti, Rene Preval, e soube que a tormenta deixou ao menos 66 mortos no país. Segundo o Itamaraty, o governo destinará US$ 100 mil para fins de auxílio humanitário de emergência à população haitiana. O valor que será enviado a Cuba ainda não está definido, mas poderá ser maior.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.