Brasil manifesta apoio a Morales antes do referendo

Dois dias antes do referendo que decidirá o futuro do presidente da Bolívia, Evo Morales, e de oito governadores, o assessor de Política Externa da Presidência brasileira, Marco Aurélio Garcia, expressou apoio ao atual governo. Depois de ressaltar que o Brasil, assim como toda a América do Sul, acompanha a votação "com atenção", Marco Aurélio afirmou, em nota, que "espera que todos os bolivianos possam expressar livre e pacificamente suas opções sobre o futuro do país e que essa iniciativa contribua para o fortalecimento do Estado de Direito na Bolívia e para a reconciliação nacional".No texto, Marco Aurélio reitera ainda o que disse o presidente Luiz Inácio Lula da Silva na presença do presidente Evo Morales, em seu recente pronunciamento em Riberalta, em 18 de julho, quando foi formalizada a concessão de empréstimo do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para obras viárias. Na ocasião, continua a nota, Lula afirmou "confiar" que a Bolívia "continue consolidando sua democracia e construindo um país de oportunidades para bolivianos de todas as origens e de todas as regiões". Lula comentou ainda que espera que "o povo irmão deste país consiga superar as dificuldades conjunturais pela via do exercício da democracia e do entendimento."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.