Joseph Edi/AFP
Joseph Edi/AFP

Brasil manifesta solidariedade ao povo e ao governo do Líbano

Algumas janelas do prédio da Embaixada do Brasil foram danificadas, segundo relatos de diplomatas brasileiros; nas proximidades da missão brasileira também estão vários edifícios importantes

Redação, O Estado de S.Paulo

04 de agosto de 2020 | 22h06

Em nota, o governo brasileiro manifestou “solidariedade ao povo e ao governo do Líbano pelas vítimas fatais e pelos feridos atingidos pelas graves explosões que tiveram lugar no porto de Beirute”. O Ministério das Relações Exteriores informou que acompanha os acontecimentos por meio da Embaixada do Brasil em Beirute e está pronto para prestar a assistência consular cabível. 

Segundo o Itamaraty, não havia notícia de cidadãos brasileiros mortos ou gravemente feridos. O telefone de plantão consular da embaixada está disponível para informações pelo número +961 70108374. O núcleo de assistência a brasileiros do MRE em Brasília também está à disposição para informações, de segunda a sexta-feira, das 9h às 19h, pelos telefones +55 61 2030 8820/6756/6753 e pelo e-mail dac@itamaraty.gov.br. 

Representações atingidas

Algumas janelas do prédio da Embaixada do Brasil foram danificadas, segundo relatos de diplomatas brasileiros. Nas proximidades da missão brasileira também estão vários edifícios importantes, como a embaixada da Austrália. Nesta terça-feira, o governo australiano confirmou um morto – que não fazia parte do corpo diplomático. 

“É com grande pesar que informamos que pelo menos um australiano morreu nesta explosão horrível”, afirmou o primeiro-ministro, Scott Morrison. “O prédio da nossa embaixada ficou bastante danificado, mas todos os funcionários estão bem.”

As sedes diplomáticas de Bélgica, Áustria, Chipre e Timor, todas muito próximas do local da explosão, também foram afetadas. O chanceler belga, Philippe Goffin, informou que dois funcionários da embaixada ficaram feridos. “A destruição causada pela explosão em Beirute foi enorme”, disse Goffin. “O prédio da nossa embaixada foi muito danificado.”

Os governos de Alemanha e Reino Unido também relataram que funcionários de suas missões em Beirute ficaram feridos na explosão. “As fotos e as imagens que chegam de Beirute são chocantes”, disse o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson. “Estamos prontos para fornecer qualquer tipo de ajuda.” /Com AFP  

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.