Brasil na ONU ajudaria desarme, diz Amorim

Brasil na ONU ajudaria desarme, diz Amorim

DESARMAMENTO

, O Estado de S.Paulo

06 de abril de 2010 | 00h00

A reforma do Conselho de Segurança da ONU, com a inclusão de membros permanentes que não possuem armas nucleares, favoreceria o desarmamento nuclear no mundo, afirmou ontem o ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim (foto). "Acho que há uma assimetria inadequada no fato demembros permanentes do Conselho serem reconhecidas potências nucleares", afirmou o ministro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.