Brasil não registra candidatura à direção da Unesco

O Brasil não terá candidato à direção-geral da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco). Hoje, último dia do prazo para registro de candidaturas, o engenheiro brasileiro Márcio Barbosa, atual diretor-geral adjunto da entidade, confirmou ao Estado não ter inscrito sua chapa. Segundo Barbosa, haveria condições jurídicas para que o registro tardio fosse realizado, mas ele condicionou essa iniciativa ao apoio do governo brasileiro. Em maio, o Ministério das Relações Exteriores anunciou o apoio ao ministro da Cultura do Egito Farouk Hosni, cujas posições antissemitas despertaram polêmica internacional. A lista definitiva dos candidatos só será divulgada pela Unesco em 15 dias. A primeira etapa da eleição está prevista para 18 de setembro, em Paris.

ANDREI NETTO, Agencia Estado

31 de maio de 2009 | 17h22

Tudo o que sabemos sobre:
Unescocandidaturadireção-geral

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.