Brasil nomeia primeiro embaixador no Iraque desde Guerra do Golfo

O governo brasileiro designou nesta quarta-feira Bernardo de Azevedo Brito como embaixador em Bagdá, o primeiro desde a guerra do Golfo de 1991. O ministro de Relações Exteriores Celso Amorim afirmou que, apesar de trabalhar em Bagdá, o novo embaixador a princípio ficará em Amã, capital da Jordânia. Amorim disse que Azevedo Brito "fará uma avaliação sobre as condições de segurança para poder abrir a embaixada" na capital do Iraque.A embaixada brasileira em Bagdá ficou vaga desde janeiro de 1991, pouco antes do início da operação "Tempestade do Deserto", empreendida por uma coalizão internacional liderada pelos Estados Unidos para expulsar as tropas iraquianas que tinham ocupado o Kuwait em agosto de 1990.Os contatos entre os dois países se restabeleceram há dois anos, pouco após a ascensão de um governo interino no Iraque.A reabertura da legação brasileira em Bagdá permitirão que as empresas petrolíferas brasileiras iniciem suas operações e impulsionem o comércio bilateral, que no ano passado superou os US$ 520 milhões, segundo dados oficiais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.