Brasil oferece ao paraguai acordo de 20 pontos sobre Itaipu

Proposta inclui construção de 2 ponte entre os países; preço de energia está em aberto.

Marcia Carmo, BBC

28 de abril de 2009 | 18h30

O governo brasileiro ofereceu ao presidente do Paraguai, Fernando Lugo, uma proposta de acordo com 20 pontos para pôr fim à discussão sobre o reajuste da tarifa que o Brasil paga ao Paraguai pela energia produzida pela usina binacional de Itaipu.

A proposta brasileira foi anunciada pelo ex-bispo católico Fernando Lugo em uma entrevista coletiva nesta terça-feira em Assunção. "É uma agenda bem ampla e não fica nada na gaveta", disse Lugo.

Fontes do governo brasileiro confirmaram à BBCBrasil que o documento enviado à Lugo é um esboço que só depende da aprovação do presidente do Paraguai.

Entre as propostas brasileiras estão a construção de uma segunda ponte unindo os dois países, uma linha férrea e um novo entendimento sobre a energia de Itaipu.

Energia

O capítulo sobre Itaipu ainda está aberto e deverá ser concluído na próxima semana, antes do encontro entre os presidentes, no dia 7.

De acordo com fontes do governo brasileiro, o presidente Lula pretende fazer a Lugo uma oferta de mudanças no pagamento pela energia de Itaipu.

A proposta poderia incluir uma revisão da tarifa paga hoje pelo Brasil pela energia consumida da hidrelétrica binacional ou ainda o atendimento ao pedido paraguaio para que o país possa vender diretamente, no mercado livre brasileiro, parte da energia a que o país tem direito.

Hoje, a energia que o Paraguai não usa é vendida à Eletrobrás, por um preço pré-fixado.

Ao mesmo tempo, o governo brasileiro ainda prefere, segundo fontes brasileiras, apoiar investimentos que possam aumentar o uso da energia elétrica pelo Paraguai, país que costuma registrar falta de luz, principalmente na capital, Assunção.

O anúncio de Lugo sobre a ajuda brasileira foi feito quando ele continua em meio à polêmica sobre as acusações de paternidade.

Logo depois do feriado de semana santa, o presidente paraguaio admitiu ser pai de um menino, Guillermo Armindo, de dois anos, fruto de relação com a paraguaia Viviana Carrillo, de 26 anos.

Duas outras mulheres também afirmaram serem mães de filhos de Lugo.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Tudo o que sabemos sobre:
paraguailugoitaipubrasilLula

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.