Brasil pede para Bolívia manter fronteira liberada

A embaixada do Brasil em La Paz pediu hoje ao governo da Bolívia que adote as medidas necessárias para manter liberados os postos de fronteira entre os dois países, informou a assessoria de imprensa do Ministério das Relações Exteriores. Ontem, grupos de oposição ao presidente Evo Morales tomaram postos de fronteira nos Departamentos (Estados) de Santa Cruz, Beni e Pando, como represália à insistência do governo boliviano em realizar um plebiscito sobre a nova proposta de Constituição em dezembro. A realização da consulta havia sido proibida pela Corte Nacional Eleitoral, que a considerou inconstitucional. O Itamaraty ainda avaliou as ameaças da oposição boliviana de cortar o fornecimento de gás natural para o Brasil, por meio de ataques às estações de bombeamento do Gasoduto Brasil-Bolívia (Gasbol), como "rumores infundados".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.