Brasil quer consenso na ONU para apoiar resolução contra Assad

Proposta, que deverá ser apresentada pelo Reino Unido, pode ser vetada pela Rússia

, O Estado de S.Paulo

06 Setembro 2011 | 00h00

O Brasil está disposto a apoiar no Conselho de Segurança das Nações Unidas uma resolução mais dura que imponha embargos à Síria, desde que haja um consenso. A proposta, que deverá ser apresentada hoje pela Grã-Bretanha aos outros 14 membros do Conselho, teria o voto de nove países, o suficiente para sua aprovação, mas pode ser vetada pela Rússia, um dos cinco membros permanentes do órgão.

 

Veja também:

especialInfográfico: A revolta que abalou o Oriente Médio

 

A posição brasileira é a de que passou o tempo de espera por um sinal do governo de Bashar Assad de que a violência será controlada no país e o Conselho precisa tomar uma atitude mais dura. A resolução bloqueia os bens sírios no exterior, instaura um embargo total de armas e munições a Damasco e proíbe membros do governo e parentes de Assad de serem recebidos em outros países. Ela é similar à aprovada em fevereiro contra a Líbia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.