Brasil se dispõe a intermediar futura transição em Cuba

O futuro embaixador do Brasil nos Estados Unidos ainda não assumiu o cargo, mas já se posiciona quanto a uma eventual transição de governo cubana. Antônio de Aguiar Patriota assumirá o posto de embaixador brasileiro em Washington nas próximas semanas.Em entrevista à Agência Brasil, Patriota revela que o País está pronto para intermediar uma futura transição de poder em Cuba.»Veja aqui a entrevista na íntegra"Considero que haja um papel a ser desempenhado pelo Brasil na busca de uma transição para a democracia que seja a mais tranqüila possível", avalia o futuro embaixador. Para Patriota, o Brasil não pode se isentar de temas importantes da agenda internacional, ainda mais os geograficamente próximos.O embaixador também aposta em um diálogo com os EUA. "Tenho certeza de que o governo norte-americano terá muito interesse em ouvir as nossas ponderações e análises".Ainda referente à superpotência americana, Patriota ressalta o reconhecimento das missões brasileiras no Haiti e aponta o biocombustível como interesse mútuo das duas nações.Indicado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva e aprovado pelo plenário do Senado, Patriota ocupava o cargo de subsecretário-geral de Assuntos Políticos do Ministério das Relações Exteriores.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.