Brasil sobe 4 pontos em ranking de democracia

O Brasil passou da 12ª para a 8ª posição na lista de países mais democráticos da América Latina, segundo um estudo da fundação alemã Konrad Adenauer. A fundação divulgou nesta semana o ?índice de desenvolvimento democrático na América Latina?, uma análise anual do nível de democracia na região.Segundo o estudo, a mudança de posição do Brasil se deve principalmente a melhorias no respeito aos direitos políticos e no exercício da cidadania, que são quesitos analisados pela pesquisa. O País também ganhou pontos positivos pela maior eficiência de suas instituições públicas e políticas. Além disso, os analistas alemães elogiam as melhorias na distribuição de renda e no pagamento da dívida externa. No entanto, a pesquisa diz que o fraco sistema de educação e a pobreza continuam sendo os principais problemas que impedem o pleno exercício da democracia no país.A fundação Konrad Adenauer analisou esses parâmetros em 18 países latino-americanos e deu pontos a cada nação com base em diversos dados estatísticos. Chile, Costa Rica e Uruguai estão no topo da lista dos países mais democráticos da região. Nicarágua, Venezuela, Bolívia e Equador são os ?lanterninhas? do grupo. ?Estes países estão se distanciando do objetivo democrático?, diz o documento.Os pesquisadores vêem um renascimento do populismo na América Latina, mas dizem que, no geral, o nível de democracia no continente está melhorando.A fundação Konrad Adenauer de ciências políticas é ligada ao partido da premiê alemã Angela Merkel. O ?Índice de desenvolvimento democrático na América Latina? é publicado pela instituição desde 2002.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.