Brasil terá de informar à ONU medidas para combater terrorismo

O Brasil tem até o final do mês para apresentar à Organização das Nações Unidas (ONU) um relatório com todas as informações sobre o combate ao terrorismo no País.O pedido foi feito pela ONU a todos os 189 países-membros há cerca de dois meses e servirá para que a organização saiba exatamente o que cada governo está fazendo para inibir o terrorismo.No Brasil, a preparação do relatório está nas mãos do Itamaraty, que está reunindo todas as leis e normas existentes no País sobre o tema.O ministro da Justiça, Aloysio Nunes Ferreira, explicou que o combate ao terrorismo está na constituição brasileira e que o País não precisará adotar nenhuma lei adicional para estar de acordo com os parâmetros da ONU. Além disso, o Brasil faz parte de todos os acordos internacionais contra o terrorismo.Uma das preocupações da comunidade internacional é com a região da fronteira entre Brasil, Argentina e Paraguai, onde supostamente existiriam células de grupos terroristas. Mas o ministro da Justiça garante: "Nenhum indício de atividades de terroristas foi encontrado na região da tríplice fronteira".Segundo Aloysio Nunes Ferreira, há cerca de três semanas, o Mercosul criou o Comitê Antiterrorismo. O grupo terá a missão de harmonizar as legislações dos países do bloco, criar um banco de dados e estabelecer mecanismos para facilitar a troca de informações sobre o tema.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.