Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Brasil vai trocar embaixador em Honduras após a crise

O Brasil vai trocar o embaixador em Honduras quando a crise for resolvida. Mario Roiter, que estava no Kuait, ocupará o posto antes ocupado pelo embaixador Brian Michael Fraser Neele. Neele estava de férias quando houve o golpe e nunca mais voltou a Honduras. Ele já terminou seu tempo de serviço em Tegucigalpa e irá para a representação diplomática de Antígua e Barbuda, no Caribe.

JOÃO DOMINGOS, Agencia Estado

30 de setembro de 2009 | 20h07

O governo brasileiro não reconhece o governo de Honduras presidido por Roberto Micheletti. Hoje, a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, reiterou que o governo de Micheletti é golpista, e não interino ou de facto, como vem sendo chamado. "A ONU e os países democráticos têm manifestado repúdio ao governo golpista que está em exercício", disse.

A solução para a crise de Honduras pode começar a tomar forma na semana que vem, quando deve ocorrer um diálogo entre o presidente deposto de Honduras, Manuel Zelaya, e os líderes do golpe de 28 de junho, segundo anunciou hoje John Biehl, representante especial do secretário-geral da Organização dos Estados Americanos (OEA), José Miguel Insulza.

Tudo o que sabemos sobre:
HondurasBrasilembaixador

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.