Brasileira é encontrada morta na Espanha

Uma imigrante brasileira de 29 anos foi encontrada morta hoje, na cidade de Alcorcón, nas imediações de Madri, na Espanha. O corpo de Sabrina O. A., como foi identificada pelas autoridades, foi encontrado com diversas marcas de punhaladas. Embora a polícia não descarte a hipótese de latrocínio, um dos suspeitos do crime é seu companheiro, um presidiário condenado por tráfico de drogas que teria obtido uma permissão para visitar sua família há uma semana.

ANDREI NETTO, Agência Estado

13 de junho de 2011 | 17h57

Segundo informações do jornal El País, obtidas com a polícia espanhola, Sabrina vivia com quatro cães no apartamento, situado no bairro de Fuentecisneros, de classe média. Embora estivesse inscrita no sistema de registro de trabalhadores autônomos espanhol como "faxineira", Sabrina trabalharia "na noite" madrilena e teria alto poder aquisitivo. Vizinhos afirmaram à imprensa espanhola que fotografias suas apareciam em sites de prostituição na internet.

Seu corpo foi descoberto na manhã de hoje por uma faxineira do prédio em que morava, que suspeitou das marcas de sangue próximas à porta de seu apartamento. Os vizinhos revelaram à polícia ter encontrado outras marcas de sangue no elevador entre o sábado e o domingo. Os investigadores também localizaram manchas no automóvel de Sabrina, um BMW X-5. As amostram serão submetidas a exames de DNA, que podem ser decisivos para apontar a autoria do homicídio.

Tudo o que sabemos sobre:
crimeviolênciamortebrasileiraEspanha

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.