Brasileira é premiada por filme sobre a resistência

O filme Budrus, sobre a resistência pacífica palestina, aos poucos consegue chamar a atenção para esse movimento fora da Cisjordânia e de Israel. Durante o início da mobilização contra o muro, que incorporaria 40% das terras da vila, sequer a imprensa palestina de Ramallah enviava jornalistas para acompanhar o levante. Com o passar dos dias, chegou à TV de Israel e de outros países. Hoje, o filme, exibido em São Paulo e no Rio, está em Nova York, onde participa do Festival de Tribeca, com ingressos vendidos para todos os dias.

Gustavo Chacra, O Estado de S.Paulo

25 de abril de 2010 | 00h00

"Nunca imaginaria, em 2003, que estaria aqui em Nova York falando para uma audiência como a de ontem", disse Ayyed Morrar, líder do movimento e estrela do documentário dirigido pela brasileira Julia Bacha, com a produção da israelo-canadense, Ronit Avni.

Na plateia, estava o ator Robert de Niro, em meio a acadêmicos e personalidades americanas ligadas ao conflito no Oriente Médio. Christiane Amanpour, principal repórter da rede de TV CNN, mediou, depois da exibição, um debate com a diretora.No fim, Bacha e Morrar receberam o prêmio King Hussein das mãos da rainha Noor, da Jordânia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.