Brasileira seqüestrada no Níger é libertada

Vinte turistas que tinham desaparecido nodia 21 na zona saariana do Níger, país do centro-oeste africano, entre eles uma brasileira, foram postos em liberdade por seus seqüestradores e levados à localidade argelina de Illizi, informaram nesta terça-feira fontes oficiais argelinas. Os outros turistas do grupo são dezoito italianos e um alemão. Os nomes não foram divulgados. Eles estavam viajando em vários veículos quando foram interceptados por um grupo que se identificou comopertencente à Frente das Forças Armadas Revolucionárias do Saara. A organização, composta por opositores ao regime de Niamey, anunciou que tinha libertado os reféns na fronteira com a Argélia. Os turistas foram localizados na segunda-feira por um destacamento da polícia argelina cerca de vinte quilômetros ao sul da localidade de Djanet, de onde foram escoltados até Illizi. A agência oficial de imprensa argelina "Aps" afirma que os turistas estão sãos e salvos e serão levados na quarta-feira de volta à Tunísia, de onde haviam partido.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.