Brasileiro causa alarme falso de bomba em estação de trem alemã

O proprietário da maleta era um brasileiro de 23 anos que a deixou no trem, foi fazer umas fotos e ficou ausente do vagão durante alguns minutos, provocando o alarme. Depois de ser interrogado o brasileiro seguiu viagem, informou um comunicado da polícia de Koblenz.Depois do alerta no começo da tarde desta sábado, a polícia isolou a estação com o temor de que a maleta pudesse ter uma bomba. Para facilitar o trabalho dos especialistas em explosivos, a polícia desencaixou o vagão do trem e o levou a uma via secundária da estação.O alarme falso coincide com a prisão, também neste sábado, de um suspeito de participar dos planos dos atentados do último dia 31 de julho na região de Dusseldorf. O homem foi preso na estação de Kiel (norte da Alemanha) e será interrogado na manhã deste domingo.Uma coletiva de imprensa com oficiais alemães está prevista para a tarde deste sábado, em Karlsruhe, para dar mais detalhes sobre a prisão do suspeito.Segundo informações da revista Focus, o homem seria um estudante libanês que estuda em Kiel e vive em uma república. Segundo a revista, o libanês seria "membro de uma rede islâmica que ainda não foi desmascarada".Entretanto, até agora nem a polícia nem os fiscais federais deram informações sobre a identidade e a nacionalidade do suspeito que foi preso.A prisão aconteceu um dia depois que o Serviço Federal de Investigação Criminal (BKA) distribuiu imagens de vídeo gravadas pelas câmeras de vigilância da estação central de Colônia, no último dia 31 de julho.Nas imagens pode-se observar os suspeitos de terem colocado bombas nos trens, dois homens com idades entre 20 e 30 anos que transportavam malas. Os artefatos não explodiram por um erro na sua manipulação, evitando o ataque.A polícia alemã ofereceu nesta sexta-feira uma recompensa de 50 mil euros para quem desse pistas que pudessem levar à prisão dos suspeitos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.