Brasileiro de origem palestina é preso no Paraguai

Um brasileiro de origem palestina foi preso em Encarnación, na fronteira do Paraguai com a Argentina, como suspeito de envolvimento com grupos terroristas e documentação irregular. O preso, um comerciante de 31 anos, está na lista de 16 pessoas detidas na cidade pelas Forças de Operações Policiais Especializadas (FOPE) da Polícia Nacional paraguaia. O brasileiro, Bassam Nazih Jhara, mora em Encarnación, a 300 quilômetros de Foz do Iguaçu, onde houve o maior número de prisões na sexta-feira. Ele será levado para Assunção para ser interrogado. Informações ainda não confirmadas pela Polícia Federal do Brasil e pelo grupo anti-terror do Paraguai, admitem que pelo menos oito dos 16 presos em Encarnación estão numa lista de procurados pelo FBI, a polícia federal norte-americana. A PF também ainda não confirmou informações do Paraguai segundo as quais pelo menos dois dos 16 presos, incluindo Bassam Nazih Jhara, fariam parte do grupo extremista palestino Hamas.Um delegado da PF afirmou que as autoridades paraguaias não fizeram qualquer pedido formal ao Brasil para que ajude nas investigações. Além de Bassam Jhara foram presos Kassen Fawas, Samer Nazih Jebara, Hussim El Hage, Apdel Nasser Waked, Assem Waked, Mohamed Yassim, Yazeed Kahlil Abo El Hawa, Hassati Abdallah Halawi, Jhassan Yassim, Hassan Apdul Raquf Jassiw, Fayez Husslen Jhey, Yahya Hamed Kaddoura, tarek-El Mahanto, Ratab Ayou Bahamad e Sufian Asfour.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.