Brasileiro é cotado para ocupar posto de Vieira de Mello

O brasileiro Paulo Sérgio Pinheiro está sendo considerado como um dos candidatos para ocupar o cargo de Alto Comissário da ONU para Direitos Humanos, posto que até meados do ano era de Sérgio Vieira de Mello, o brasileiro que acabou morto em Bagdá em razão de um atentado terrorista em agosto. A decisão sobre quem ocupará a vaga será tomada em meados de dezembro pelo secretário-geral da ONU, Kofi Annan, e a informação dada à reportagem por funcionários das Nações Unidas em Genebra é de que, além de Pinheiro, existem cerca de 20 nomes que poderiam ser adequados para comandar uma das funções de maior poder dentro das Nações Unidas.Para experientes diplomatas em Genebra, a eventual escolha de Paulo Sérgio Pinheiro, ex-secretário de Direitos Humanos do governo de Fernando Henrique Cardoso, poderia ocorrer diante de seu prestígio internacional na defesa de direitos humanos. O brasileiro é o atual relator da ONU para Mianmá e, com suas viagens ao país, já conseguiu que vários presos políticos fossem liberados pelo governo local. Esses resultados teriam entusiasmado o alto escalão da ONU.O brasileiro ainda foi o escolhido por Annan, no início do ano, para liderar um estudo mundial sobre como combater a violência contra crianças. O trabalho levará dois anos para ser completado e será usado pela ONU como um guia para orientar países a implementarem leis que respeitem os direitos humanos das crianças. Para completar, Pinheiro tem uma relação estreita com as organizações internacionais que defendem os direitos humanos, o que não era o caso de Vieira de Mello.Além de Pinheiro, a lista que estaria nas mãos de Annan conta com personalidades como o francês Bernard Kouchner, fundador da entidade Médicos Sem Fronteira e que supostamente tem o apoio pessoal do presidente de seu país, Jacques Chirac.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.