Brasileiro é jurado em Nobel infantil

O vencedor do Prêmio das Crianças do Mundo será conhecido quarta-feira, em cerimônia no castelo de Gripsholm, em Mariefred, na Suécia.Já conhecido como o Nobel infantil, o concurso tem entre os jurados um brasileiro, Wanderson Dias de Oliveira, de 15 anos, que embarca nesta quarta-feira para Estocolmo. Morador na Favela do Taquaril, em Belo Horizonte, Wanderson já esteve no ano passado na Suécia participando da primeira apresentação do Nobel das crianças, que homenageou, por lutar contra o trabalho infantil no seu país, o garoto paquistanês Iqbal Masih, morto em 1995 aos 13 anos.O primeiro prêmio condenou o trabalho escravo numa fábrica de tapetes denunciada por Iqbal. Também in memoriam, homenageou Hector Pieterson (morto aos 12 anos pelo apartheid na África do Sul) e Anne Frank (símbolo da infância destruída pelo nazismo). Criado por uma organização não-governamental sueca, a Children´s World, o prêmio quer desenvolver uma rede humanitária para defender os direitos das crianças no mundo inteiro.Disputam o prêmio deste ano grupos que trabalham ativamente pela criança pobre na Colômbia, Etiópia e Índia.O jurado brasileiro é o terceiro filho homem de uma família de sete irmãos. Aos 10 anos fugiu de casa porque não suportava ver o pai, sempre bêbado, batendo na mãe.Tempos depois voltou para casa com a ajuda da mãe e passou a receber auxílio do Movimento Nacional dos Meninos e Meninas de Rua, organização não-governamental que o colocou no júri do Nobel infantil. Orgulhoso do papel a cumprir, Wanderson encara a viagem como uma missão: "Hoje eu sei quais são os meus direitos e procuro passar a todo mundo a importância do estudo."Ele está feliz com o fato de o pai beber menos e ter todos os irmãos na escola.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.