Brasileiro escapa de avalanche no Everest

Montanhista diz que todos estão de luto pela tragédia, que deixou ao menos 12 guias nepaleses mortos

Carmen Pompeu, especial para O Estado de S. Paulo,

18 de abril de 2014 | 15h24

FORTALEZA - O montanhista cearense Rosier Alexandre escapou da avalanche desta sexta-feira, 18, no Monte Everest. A assessoria de Alexandre informou que ele fez contato com sua equipe no Brasil nesta madrugada e continua no campo base.

"Ele está bem apesar da tragédia que aconteceu em acampamentos avançados no Everest. Todos estão muito abalados. Até o momento três guias de sua equipe estão desaparecidos. Logo que possível daremos mais notícias", disse a assessoria.

Alexandre comentou a tragédia em sua conta no Facebook. "Todos nós montanhistas estamos de luto. Eu continuo no campo de base (5.350m) em segurança."

Pelo menos 12 guias nepaleses morreram na avalanche. Este é o pior acidente registrado no pico mais alto do mundo, com 8.848 metros de altura, em termos de número de mortos.

O deslizamento ocorreu a cerca de 6.200 metros de altitude, quando aproximadamente 50 alpinistas, a maioria guias, deslocavam-se do acampamento base I para o II, afirmou o funcionário do corpo de montanhista Tilak Ram Pandey.

Os corpos foram resgatados por helicópteros. Alguns guias feridos estão sendo atendidos no Campo Base, outros devem ser levados para o Hospital de Kathmandu.

 
Tudo o que sabemos sobre:
Monte EverestNepalavalanche

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.