Brasileiro passa 40 horas em ônibus de Viena a Lisboa

Carlos Varaldo, do Grupo Otimismo de Apoio ao Portador de Hepatite, estava num congresso sobre a doença em Viena, na Áustria. Com o caos aéreo, ele foi obrigado a cruzar a Europa de ônibus acompanhado por 42 médicos que também participavam do evento. Ontem à noite, Varaldo chegou a Lisboa depois de 40 horas de viagem. "Foi uma odisseia", disse o brasileiro, que planeja embarcar hoje de volta para casa.

Andrei Netto e Alexandre Gonçalves, O Estado de S.Paulo

21 de abril de 2010 | 00h00

Regiane Marques Rodrigues, engenheira química de 36 anos, era uma das brasileiras que esperavam para embarcar ontem da França para o Brasil. Sem saber se conseguiria lugar no voo, decidiu tentar a sorte no saguão do Terminal 1 do aeroporto Charles de Gaulle, em Paris. "Na TAM, me disseram para ir até o aeroporto. Pode ser que eu embarque ou não." Já o médico Vagner Lapate e sua mulher, a empresária Maria Cristina, conseguiram confirmar o embarque para Frankfurt, e de lá para São Paulo. "Quase fomos de ônibus para tentar embarcar em Madri, mas passaríamos mais de 12 horas na estrada", conta Maria Cristina. As companhias esperam retomar todos os voos intercontinentais "em breve".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.