Brasileiros apoiam Washington e castigo a Teerã

CORRESPONDENTE / WASHINGTON

Patrícia Campos Mello, O Estado de S.Paulo

18 de junho de 2010 | 00h00

Apesar das recentes divergências entre Brasília e a Casa Branca, o povo brasileiro mantém uma opinião altamente favorável dos EUA - 62% dos brasileiros têm uma visão positiva do país, segundo a pesquisa sobre atitudes globais divulgada pelo Pew Research Center ontem. A mesma pesquisa mostra que, enquanto o governo brasileiro se opõe a sanções contra o Irã, 65% dos brasileiros são a favor dessas medidas contra o governo iraniano. "Esse é um caso claro em que o povo de um país não concorda com a política de seus líderes", disse ao Estado Andrew Kohut, presidente do Pew Center.

A pesquisa, realizada com 24.790 pessoas de 22 países, mostra que o presidente americano, Barack Obama, é muito mais popular fora dos EUA do que em casa. Nos EUA, 65% dos americanos acreditam que Obama vai adotar medidas acertadas na política externa. No Quênia, são 95%; na França, 87%; Alemanha, 90%; Japão, 76%. No Brasil, são 56%.

Já nos países muçulmanos, a rejeição aos EUA voltou a crescer. Só 8% dos Paquistaneses apoiam a política externa de Obama; no Egito, são 33%; na Turquia, 23%; na Jordânia, 26%. "Há uma decepção desde o discurso de Obama no Cairo há um ano, que havia alimentado muita expectativa entre os muçulmanos", disse Kohut.

No México, após a aprovação da lei de imigração no Arizona, a imagem positiva dos EUA caiu de 62% para 44%.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.