AP Photo/Kevin Hagen
AP Photo/Kevin Hagen

Um dos brasileiros feridos é um arquiteto paulista de 29 anos

Gabriel Sepe teve hemorragia e passou por uma cirurgia, mas seu estado é estável, disseram parentes; a amiga do arquiteto, cuja identidade não foi revelada, também foi ferida

O Estado de S. Paulo

14 de novembro de 2015 | 11h19

(Atualizada às 14h25) Um arquiteto brasileiro está entre os feridos nos atentados terroristas lançados em Paris na sexta-feira. Gabriel Sepe, de 29 anos, encontrava-se no restaurante Le Petit Cambodge, em Paris, com uma amiga e levou três tiros nas costas.

Sepe teve hemorragia e passou por uma cirurgia, mas seu estado é estável, disseram parentes. A amiga do arquiteto, cuja identidade não foi revelada, também foi ferida, mas sem gravidade. A embaixadora do Brasil em Paris, Maria Edileuza Fontenele Reis, disse ao Estado que os dois brasileiros – internados nos hospitais Salpetrière e Bichat – passam bem e suas vidas não correm risco.

O arquiteto é de Rio Claro (SP), mas morou em São Carlos (SP), onde vive sua família. Ele tinha viajado para a França no dia 8 e a notícia pegou os parentes de surpresa.

Sepe havia viajado a trabalho e retornaria no final do mês. Sua mãe e outro parente pretendiam embarcar ontem para a França. Parentes se mostraram emocionados e disseram que estão rezando muito pela recuperação do brasileiro. “Estamos desesperados”, disse a tia Liége Sepe.

O arquiteto é formado na Universidade de São Paulo (USP) e foi atingido por tiros de fuzil nas costas quando jantava no restaurante que é bastante conhecido.

O Itamaraty divulgou nota apresentando condolências aos parentes das vítimas e condenando os ataques. O Itamaraty e o consulado-geral brasileiro em Paris estão recebendo dezenas de ligações de brasileiros pedindo informações sobre parentes e amigos que ainda não foram localizados depois dos ataques. 

No entanto, a orientação da embaixadora é a de que os brasileiros que estão na cidade tentem ligar diretamente para seus parentes, para evitar a sobrecarga do serviço consular. 

A assessoria de imprensa do Itamaraty informou que o consulado está prestando apoio a todos na cidade que estão buscando informações junto às autoridades francesas. O consulado está atendendo os brasileiros no número +33 6 80 12 32 34. 

Ontem, o governo brasileiro divulgou nota manifestando “profunda consternação” pela série de atentados, que qualificou de bárbaros. 

“Ao mesmo tempo em que transmite suas condolências aos parentes das vítimas e empenha sua plena solidariedade ao povo francês e ao governo da França, o Brasil condena os ataques nos mais fortes termos e reitera seu firme repúdio a qualquer forma de terrorismo, qualquer que seja sua motivação”, completou. / RENE MOREIRA, JAMIL CHADE e LORENNA RODRIGUES

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.