Brasileiros não pediram para sair do Iraque, diz ministro

O ministro da Defesa, José Viegas Filho, afirmou que nenhum dos 17 mil brasileiros que estão na área de conflito, no Iraque, solicitou a saída da região. Segundo o ministro, esses brasileiros residem na região há muitos anos e dificilmente deverão sair. O ministro confirmou que dois aviões da FAB continuam de prontidão no aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro, para uma eventual operação de resgate desses brasileiros. Para José Viegas Filho, a guerra no Iraque não influenciará no Brasil. Mesmo assim, informou, alguns locais considerados estratégicos estão recebendo vigilância redobrada. Ele não quis, no entanto, citar os locais. O ministro participa de uma audiência pública na Comissão de Segurança Pública, na Câmara.Veja o especial:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.