Cyneida Correia
Cyneida Correia

Brasileiros são resgatados após ficarem sem dinheiro e comida na Venezuela

Resgates estão sendo feitos por comitivas organizadas pelo governo de Roraima

Cyneida Correia, Especial para o Estado, O Estado de S.Paulo

22 Dezembro 2016 | 20h46

BOA VISTA/RORAIMA - Mais de cem brasileiros já foram resgatados da Venezuela nas duas últimas semanas, após o fechamento da fronteira entre o Brasil e país vizinho. A maioria estava sem dinheiro, sem comida e vivendo na rua por não ter como pagar a hospedagem no país vizinho.

A maior dificuldade dos brasileiros é financeira, pois muitos esgotaram seus recursos em hospedagem e alimentação.

Este é o caso de Bruno Luis que estava na rodoviária internacional de Boa Vista, em Roraima, lado brasileiro da fronteira. Ele e os amigos foram passar férias em Isla Margarita e, apesar de ter levado muitos dólares e bolívares, foi pego de surpresa pela proibição do presidente Nicolás Maduro de troca da moeda.

“Ninguém aceitava nosso dinheiro. Ficamos jogados, sem ter como pagar hospedagem, sem ter como pagar comida e sem ter como voltar ao Brasil. Soubemos que estavam ajudando os brasileiros e pedimos ajuda e agora estamos indo de ônibus até Manaus retornar ao Rio Grande do Sul. Vivemos momentos de terror”.

Os regates estão sendo feitos por comitivas organizadas pelo governo de Roraima e pelo consulado do Brasil na Venezuela.

Conforme a secretária Extraordinária de Relações Internacionais do governo de Roraima, Verônica Caro, uma comitiva do governo está em Santa Elena para prestar apoio a brasileiros que estão sem condições de voltar ao Brasil.

“Estamos negociando a liberação da passagem com as autoridades venezuelanas desde o início. Muitos estão com crianças e a situação é preocupante. Por isso, estamos todos mobilizados no retorno destes brasileiros”, afirmou.      

Após muita negociação, a fronteira entre o Brasil e a Venezuela está com livre acesso das 7 horas às 16 horas, diariamente, para a passagem de pedestres, brasileiros e venezuelanos que queiram ingressar ou deixar o país vizinho. Desta forma, os brasileiros que pretendem voltar para o Brasil precisam somente estar no local para atravessar a fronteira.

Ainda há restrição para a passagem de veículos. Os brasileiros que estão com seus veículos na Venezuela, devem se dirigir até a cidade de Santa Elena de Uairén, e solicitar a autorização de trânsito junto ao Comando do Exército - Fuerte Roraima, para ingressar no Brasil sempre às 14 horas. Somente os veículos de grande porte que transportam alimentos têm passagem liberada. 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.