Breivik será interrogado novamente pela polícia norueguesa nesta sexta

Outras 24 nomes de vítimas foram divulgados; primeiro enterro ocorrerá hoje

Efe

29 de julho de 2011 | 08h11

Amigos e parentes chegam na igreja de Nesodden para o funeral de Bano Rashid

 

 

OSLO - O autor confesso do duplo ataque na Noruega, Anders Behring Breivik, será interrogado novamente nesta sexta-feira, 29, pela polícia, uma semana após o atentado com carro-bomba no centro de Oslo e o posterior massacre na ilha de Utoeya.

 

 

Veja também:

linkPolícia da Noruega encerra busca por corpos em ilha

linkJulgamento do autor de duplo atentado na Noruega começará em 2012

mais imagens GALERIA: A prisão de Halden - O 'novo lar' de Breivik

video VEJA: Câmera de loja gravou momento de explosão em Oslo

blog ARQUIVO: Relembre ataques na Europa

 

 

Breivik, que, segundo informou a promotoria, não será julgado até o ano que vem, será interrogado acerca dos novos dados apresentados pelas investigações em curso, informaram fontes policiais.

 

 

A instrução de seu processo se prevê complexa, e o objetivo da promotoria é que responda por cada uma de suas vítimas, os oito falecidos no atentado com carro-bomba no complexo governamental e os 68 mortos no acampamento da juventude trabalhista da Noruega (AUF) na ilha vizinha, a 40 quilômetros da capital.

 

Breivik, ultradireitista próximo a fundamentalistas cristãos e islamofóbico, se entregou à Polícia sem oferecer resistência após ser cercado por membros do corpo especial que se deslocou à ilha.

 

O terrorista estacionou uma caminhonete alugada com 500 quilos de explosivos no complexo governamental e depois disso seguiu com um automóvel alugado à ilha.

 

Vítimas

 

A polícia publicou nesta sexta-feira as identidades de outras 24 vítimas fatais do duplo atentado, com o que já são 41 os falecidos oficialmente confirmados.

 

A maioria das vítimas até agora identificadas pelos legistas e as famílias tem entre 14 e 19 anos, segundo a lista divulgada pela polícia, embora também haja pessoas de até 61 anos.

 

A polícia norueguesa se propõe a divulgar nome, idade e lugar de residência de todas as vítimas, de acordo com o proceder habitual norueguês.

 

Enterro

 

Nesta sexta-feira, será realizado o primeiro enterro de uma das vítimas, o da jovem Bano Rashid, de 18 anos e origem curda, que participava do acampamento da AUF.

 

O ministro das Relações Exteriores norueguês, Jonas Gahr Støre, irá ao enterro, que, por desejo da família, será realizado com uma cerimônia que combinará os ritos cristão e islâmico.

 

A população de Oslo lembrará as vítimas da tragédia junto à catedral da capital exatamente à hora em que explodiu a bomba, às 10h26 de Brasília.

As imediações do templo estão cercadas por um mar de flores depositadas pelos cidadãos e visitantes, com emotivas mensagens para as vítimas e velas acesas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.