Bremer desmente Blair sobre armas químicas no Iraque

O administrador americano no Iraque, Paul Bremer, desmentiu, sem saber, as informações do Primeiro Ministro britânico, Tony Blair, sobre a existência de uma rede de laboratórios que serviriam para produzir armas proibidas no país.Em um pronunciamento às Forças Britânicas antes do Natal, Blair disse que o Grupo de Pesquisa do Iraque já havia encontrado "forte evidência de um grande sistema de laboratórios clandestinos". Perguntado sobre isso num programa de TV, aparentemente sem saber que se tratava do premiê britânico, Bremer tratou de desmentir as palavras. "Parece coisa vinda de alguém que não concorda com nossa política [no Iraque] e fica levantando a lebre". Quando foi avisado de que o pronunciamento havia sido feito por Blair, ele vacilou um pouco. "Há muitas evidências que estão vindo a público".Um porta-voz do governo britâncio disse que Tony Blair estava se referindo ao relatório resultante das inspeções de armas no país publicado no começo deste ano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.