Bremer é o "ditador do Iraque", diz enviado da ONU

O enviado especial das Nações Unidas para o Iraque, Lakhdar Brahimi, pediu que os iraquianos apóiem o governo provisório que ele mesmo ajudou a montar, pediu diálogo com os ?patriotas? que tomam parte na resistência antiamericana e reconheceu a mão pesada dos EUA na formação do novo governo. Referindo-se ao administrador americano do Iraque, L. Paul Bremer, Brahimi disse: ?Eu às vezes digo, e estou certo de que ele não se importa: Bremer é o ditador do Iraque... Ele tem o dinheiro. Ele tem a assinatura. Nada acontece neste país sem que ele concorde?.Em sua primeira entrevista coletiva desde que o governo interino foi anunciado, Brahimi disse que nem todos os iraquinaos se darão por satisfeitos, mas que a nova liderança é a melhor possível dentro das circunstâncias.A reação popular ao novo governo foi morna. Alguns iraquianos não vêem diferença entre a administração provisória e o Conselho de Governo, dissolvido ontem. Outros vêem o gabinete cheio de políticos que passaram décadas no exílio e desconhecem o país.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.